Rome . Roma

”Rome wasn’t built in a day” we say… And it is that superposition of layers of history of the humanity that makes it so spectacular. (I’m glad these Colosseum workers posed for me, it kind of illustrates the idea).

DSC00963

Emperor Augustus said, “I found Rome a city of bricks and left it a city of marble.”

In 2015 Rome received 1.184 billions of internationals, can you figure out what that means in terms of urbanism and daily life in the city? Neither do I. This must be quite a challenge for the city planners. It has been a real issue for many European cities.

What suprised me in this city was that besides the huge queues to the Vatican (and all the others of course) and the crowd around fontana di Trevi, Rome has its own modern life and its own pace. This results in an amazing atmosphere where both coexist: tourists and citizens. Let’s say Rome is not suffocated with ”TucTucs”. Maybe a local won’t completely agree with me but for the scale of tourism it hosts, I had the feeling Romans still assure quite well their dolce vita.

Some highlights;

  • Piazzas and fountains you will find in any touristic guide, all of them art worth visiting
  • Fontana di Trevi, of course
  • Trastevere
  • Vatican cartography room – ok capela sistina and basilica also
  • Villa d’Este in Tivoli – it is a must see that could be better preserved, it feels like they are too busy preserving the colosseum
  • Villa Borghese
  • Giardino degli Aranci – a bit further up is the famous keyhole with a view but don’t tell anyone. We had a queue of 30 minutes, yes, a queue for a keyhole.
  • Cheap delicious Italian meal in Carlo Menta restaurant
  • Delicious ice cream in la Romana

Be prepared to walk a lot, more that your body would want because when you stop you find out there is still something you would like to visit down the hall. And after some days don’t fell guilty if you start to trivialize and ignore, as you wouldn’t do in any other city, the columns, the ruins, the villas, the masterpieces that show up in every corner.

It is an overdose! So rich and beautiful, the eternal city.

(Portuguese after the photos)

DSC00718DSC00736DSC00760DSC00786

DSC00777DSC00815DSC00865DSC00877DSC00918DSC00928DSC00944DSC01002DSC01074DSC01136DSC01206DSC01324DSC01353DSC01356DSC01367DSC01417DSC01424

“Roma e Pavia não se fizeram num dia”, dizemos … E é essa superposição de camadas de história da humanidade que a torna tão espetacular. (Fico feliz que estes trabalhadores do Coliseu fizeram pose para mim, o que de certa forma ilustra a ideia).

O Imperador Augusto disse: “Encontrei Roma uma cidade de tijolos e deixei uma cidade de mármore”.

Em 2015 Roma recebeu 1.184 biliões de internacionais, conseguem imaginar o que isso significa em termos de urbanismo e dia-a-dia na cidade? Nem eu. Deve ser um grande desafio para os urbanistas. Este tem sido um verdadeiro problema para muitas cidades europeias.

O que me surpreendeu nesta cidade foi que, além das enormes filas para o Vaticano (e todos os outros, é claro) e a multidão em torno da Fontana di Trevi, Roma tem a sua própria vida moderna e o seu próprio ritmo. Isso resulta numa atmosfera incrível onde ambos coexistem: turistas e cidadãos. Digamos que Roma não está sufocada com TucTucs. Talvez um habitante não concorde completamente comigo, mas para a escala de turismo que hospeda, tive a sensação de que os romanos ainda garantem bastante bem a sua dolce vita.

Alguns destaques;

.Piazzas e fontes que poderão encontrar em qualquer guia turístico, todas elas valem a pena visitar
.Fontana di Trevi, é claro
.Trastevere
.Sala da cartografia do vaticano – ok capela sistina e a basilica também
.Villa d’Este em Tivoli – é um ponto obrigatório, que poderia estar melhor preservada, parece que estão demasiado ocupados a preservar o Coliseu
.Villa Borghese
.Giardino degli Aranci- um pouco mais acima é o famoso buraco da fechadura com vista, mas não digam ninguém. Tivemos uma fila de 30 minutos, sim, uma fila para uma fechadura.
.Refeição italiana barata e deliciosa no restaurante Carlo Menta
.Delicioso gelado em la Romana
Estejam preparados para andar muito, mais do que o corpo gostaria, porque quando pararem vão descobrir que ainda há algo ao fundo que gostariam de visitar. E depois de alguns dias não se culpem se começarem a banalisar e ignorar, como não fariam em nenhuma outra cidade, as colunas, as ruínas, as vilas, as obras-primas que aparecem em cada canto,

É uma overdose! Tão rica e bela, a cidade eterna.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s